sexta-feira, 22 de maio de 2009

Medo de amar novamente....

Já sinto saudades de ti… não é assim uma saudade doída
Mas uma vontade de novamente te ver, te ouvir, te falar, te sentir
Mesmo respeitando o meu medo, eu desejo a sua companhia!.
A saudade chega de mansinho e me envolve.
Me faz lembrar de alguém tão distante, ao mesmo tempo tão perto, que me comove quando surge, vindo de uma dimensão adiante.
Mas não quero ser levado por um amor de repente, que não foi bem conhecido, Quero amor maduro que devagar vai apreciando cada palavra e momento
Para que não me assuste mais, aquele medo de me enganar novamente!
Este medo que trazes em teu inquieto coração, também se aninha no meu peito, a cada vez que me encanto com a passageira ilusão, dançando na fugaz melodia, até chegar o revés.
O medo de amar faz a gente ter receios, escolher bem o que quer, Pois já vivemos amores, já tivemos alegrias, mas também já sofremos dores… E por sermos experientes, somos exigentes, não querendo sofrer novamente!
Vamos ceifando nossas quimeras no sofrimento, diante das amargas verdades que queimam na alma, contudo há que se manter aberta a janela da esperança. Ainda que o nosso amor seja de momento…
Tem que ser: amor maduro, transparente, equilibrado e sincero.
Amor inteligente, que acabe com nosso medo de amar novamente!!!
Assim como a rosa contém os espinhos da proteção, nosso coração se protege, abrindo os olhos para o mundo, até que uma nova semente germine, no fértil terreno do Amor.

As 7 verdades do Bambu

Depois de grande tempestade, o menino que estava passando férias na casa do seu avô, o chamou para a varanda e falou: -Vovô, corre aqui! me explica como esta figueira, árvore frondosa e imensa, que precisava de quatro homens para abraçar seu tronco se quebrou, caiu com vento e com a chuva, e este bambu tão fraco continua de pé?-Filho, o bambu permanece em pé porque teve a humildade de ser na hora da tempestade. A figueira quis enfrentar o vento.Se você tiver a grandeza e a humildade dele, vai experimentar o triunfo da paz em seu coração.
A primeira verdade que o bambu nos ensina e a mais importante: humildade diante dos problemas, das dificuldades. Eu não me vivo diante do problema e da dificuldade, mas diante daquele, o único, o princípio da paz, aquele que me chama, que é o Senhor.
Segunda verdade: o bambu cria raízes profundas. É muito difícil arrancar um bambu, pois o que ele tem para cima tem para baixo também. Você precisa aprofundar a cada dia suas raízes em Deus e na oração.
Terceira verdade: Você já viu um pé de bambu sozinho? Apenas quando é novo, mas, antes de crescer, ele permite que nasçam outros a seu lado (como no cooperativismo). Sabe que vai precisar deles. E estão sempre grudados uns nos outros, tanto que, de longe, parecem uma árvore. Às vezes tentamos arrancar um bambu lá de dentro, cortamos e não conseguimos. Os animais mais frágeis vivem em bandos, para que desse modo se livrem dos predadores.
A quarta verdade que o bambu nos ensina é não criar galhos. Como tem a meta no alto e vive em moita, comunidade, o bambu não se permite criar galhos. Nós perdemos muito tempo na vida tentando proteger nossos galhos, coisas insignificantes que damos um valor inestimável. Para ganhar, é preciso perder tudo aquilo que nos impede de subirmos suavemente.
A quinta verdade é que o bambu é cheio de nós` ( e não de eu`s). Como ele é oco, sabe que se crescesse sem nós seria muito fraco. Os nós são os problemas e as dificuldades que superamos. Os nós são as pessoas que nos ajudam, aqueles que estão próximos e acabam sendo força nos momentos difíceis. Não devemos pedir a DEUS que nos afaste dos problemas e dos sofrimentos. Eles são nossos melhores professores, se soubermos aprender com eles.
A sexta verdade é que o bambu é oco, vazio de si mesmo. Enquanto não nos esvaziarmos de tudo aquilo que nos preencha, que roube nosso tempo, que tira nossa paz, não seremos felizes. Ser oco significa estar pronto para ser cheio do Espírito Santo.
Por fim, a sétima lição que o bambu nos dá é exatamente o titulo do livro: ele só cresce para o alto. Ele busca as coisas do Alto. Essa é a sua meta.

O Teu lugar


Há um lugar dentro de ti onde todas as coisas são perfeitas, pois repousam na criação de Deus.Um lugar onde a luz brilha, pois onde estão os olhos de Deus não há espaços, não há visão para a escuridão.Um lugar onde a paz é presente, pois não há conflitos.Um lugar onde o passado e o ***uro não existem, pois o presente é o único lugar onde Deus é.Um lugar onde a respiração é ***sadaporque é feita de tranqüilidade.Um lugar onde as palavras perdem o valor por queo silêncio que lá existe exprime a tua realidade.Um lugar que é feito de consciência, de verdade, de inocência.Um lugar onde não há equívocos, pois a mente certa lá habita e traz consigo a compreensão de todas as coisas.Um lugar para descansares, um lugar para retornares,pois é o teu lugar.Neste lugar não tens necessidades, não reconheces o medo, pois o amor é presente e na presença do amor não existem espaços vazios, tudo é abençoado e completamente preenchido, posto que o amor a tudo abrange.Este lugar é teu por direito divino.Ocupa-o com tua sagrada presença.Este lugar é protegido pela vontade Daquele que o criou, portanto nunca se mistura com o turbilhão de pensamentos que te levam em várias direções, apontando o que deves sentir; obrigando-o a escutar a sua voz e o tornando tão pequeno a ponto de não te sentires como um filho de Deus.Tu és santo, pois Aquele que te criou deu a Sua luze o Seu amor na criação da tua eternidade.Este lugar em ti não está onde seus pensamentos e as suas múltiplas emoções permanecem, ele encontra-se no que antecede tudo isso. Ele está naquele que observa,naquele que é a consciência em ti mesmo.Neste lugar és amparado pela luz e pelo amore diante disso o que poderia machucar o teu coraçãoou fazer-te pequeno perante a alegria de Deus?Vai e toma teu lugar e sente...És mais do que imaginas e as boas vindas te são dadas,pois se trata do teu próprio ser.