quinta-feira, 31 de maio de 2007

A vc minha maior descoberta!!

Em pensar em amigos
Em mundos divididos
É como não manipular,
Simplesmente ver,
Amigo,
Incrédulo ao sermão
Do pai,ou do próprio companheiro
Com decerto acompanhamento de Espaço
Amigos são os tapas buracos
Desta nossa vida vazia...
Que dá água
Pelo fato de não pode ser
Aquilo que quer ser
Aquilo pois afinal somos que somos,
Um amanhecer...
Sem vergonha ou acordar,
A abordar a primavera
Florir
E então reconstruir,
Cada espaço de todos os amigos
Os quantos eu amei perdidamente
Sem da nem ré...
Somente com o eterno
Símbolo de credibilidade
Amigo que devemos guardar
Como prolongamento do meu ser
E então dormir e sorrir,
Para aquele que se diz assim:
“Eu encontrei o meu verdadeiro amigo”
O único é insubstituivel
A quem posso ver e ouvir?
Seria fácil explicar
A convivência dos seres humanos,
O dificil é saber quem é amigo?
Como caixinha lhe servia
E coraçao pulsar?
Só o próximo amigo
E é este que relevo
O meu prêmio nobel
De descoberta;
Restituido a ti,
Como és amigo;
Se sentindo aniquilar
E então dormir e se abordar!
Como no encontro
Do céu do mar;
A se agasalhar;
Numa noite de fria;

Nenhum comentário: